• Band Brasília

Governo Federal adia reajuste de preços nos medicamentos

O aumento seria de 4% e começaria nessa quarta-feira



O Governo Federal adiou, por dois meses, o reajuste dos remédios, que começaria a partir de hoje. O aumento médio esperado era de 4%. Houve um acordo com a indústria farmacêutica, que levou em conta a crise provocada pela pandemia.


Seu Ademar Donzelli é aposentado e gasta, todo mês, cerca de 700 reais com medicação para mãe. Ela tem doenças crônicas, como diabetes, obesidade mórbida e hipertensão.


Esse gasto poderia ser ainda maior. Já que estava previsto um aumento de cerca de 4% no preço dos remédios, a partir desta quarta. Só que por uma decisão do Governo Federal, esse reajuste foi adiado em 60 dias. A medida foi um acordo feito entre a indústria farmacêutica e o governo.


Gisele Pinto desembolsa quase 800 reais por mês com remédios para ela e para mãe. O anúncio do adiamento do reajuste foi um alívio para ela.


Em tempos de pandemia de coronavírus, em que o gasto com produtos de farmácia tem aumentado, seu ademar também fica mais tranquilo com essa notícia.


35 visualizações

SBS Q.02 Lote 03 Bloco Q Edifício João Carlos Saad
Brasília-DF - 70070-120

Contato

Trabalhe aqui

Fale Conosco

Comercial

Anuncie on-line

Anuncie na TV

© Band Brasília • Todos os direitos reservados  •  Criado por Win7.com.br

Ao vivo