• comercialbsb7

315 casos suspeitos de coqueluche foram registrados entre os anos de 2019 e 2020 no DF

A doença respiratória é transmissível, sendo a falta de vacinação um dos principais fatores de risco para crianças e adultos.


Embora tenha tratamento, pode levar à morte, especialmente bebês menores de seis meses quando não tratados de forma correta e ainda com o esquema vacinal incompleto.


Para aquelas mulheres que não foram vacinadas durante a gestação, deve ser administrada uma dose de DTPA no puerpério - até 45 dias após o parto.


Dos casos do DF, 263 notificações correspondem a moradores da capital, seguidos por moradores de Goiás e de Minas Gerais.


Os dados constam no boletim epidemiológico da Secretaria de Saúde.

3 visualizações0 comentário